Amigos que me acompanham

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

domingo, 16 de agosto de 2015

Original Malta Bus



Dedais com antigos autocarros que circulavam na ilha de Malta.


***********


Autocarro para passeios turísticos na ilha de Malta.

sábado, 15 de agosto de 2015

Malta Bus



Dedais com antigos autocarros que circulavam na ilha de  Malta.


***********





Autocarro para passeios turísticos e que ainda circula pelas ruas de Valeta capital de Malta.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Vitória Futebol Clube



Dedal com o emblema do clube da minha cidade e do meu coração.

************

VITÓRIA FUTEBOL CLUBE DO NASCIMENTO À GLÓRIA

Foi no início do Séc. XX, mais precisamente a 10 de Novembro de 1910, que por desinteligências entre elementos do Bomfim Foot-ball Club, um dos clubes onde se praticava essa nova modalidade importada das ilhas britânicas chamada Futebol, levaram Joaquim Venâncio, Henrique Santos e Manuel Gregório a abandonar esse clube, lançando a ideia da formação de um pequeno grupo a que dariam o nome de Sport Vitória. «A Vitória será nossa» dizia o entusiasta Joaquim Venâncio, e daí o nome que ficaria para a posteridade de Vitória.

A 20 de Novembro de 1910 estava constituído o clube, com alguns dos nomes que iriam ter um papel preponderante no seu futuro, e que iria passar a chamar-se por sugestão de Joaquim Correia da Costa, a 5 de Maio de 1911, aquando da primeira reunião de Assembleia Geral, de Victória Foot-ball Club.


domingo, 2 de agosto de 2015

Cristal Atlantis



Colecção de seis dedais em cristal pintados à mão da “Cristal Atlantis” em estojo.







Algumas fotografias dos dedais não estão com a nitidez que eu desejava o que peço desde já desculpas.

sábado, 1 de agosto de 2015

Manuel Maria de Barbosa du Bocage



Dedal com o grande poeta de Setúbal, Bocage também conhecido como Elmano Sadino.


* * * * * * * * * *

Manuel Maria Barbosa du Bocage nasceu no dia 15 de Outubro de 1765, no número 12 da Rua Edmond Bartissol, em Setúbal, Portugal. Filho do advogado José Luís Soares Barbosa e de Maria Joaquina Lestof du Bocage, possuía mais cinco irmãos. Aos oito anos já demonstra talento para a literatura, período em que surgem suas primeiras composições. No ano em que completara dez anos sua mãe morre e ele vai estudar com D. João de Medina, que lhe ensina Latim, o pai ensina-lhe o francês e, segundo alguns biógrafos, aprende por conta própria o italiano. Foge de casa, por volta de 1781, torna-se soldado no regimento de Setúbal, depois de dois anos ingressa no corpo da Marinha Real e parte para Lisboa, onde se envolve com a vida intelectual e boémia do lugar. Aqui, mostra-se um poeta atraído pelos clássicos gregos e de sua terra, um exemplo é Camões, que era para ele um modelo.
O poeta dos diversos temas e formas permaneceu escrevendo até a morte no dia 21 de Dezembro de 1805, na cidade de Lisboa, e, apesar de toda a censura que sofreu e da incompreensão recebida até os dias de hoje, é considerado pela maioria dos críticos como o maior poeta português do século XVIII.


* * * * * * * * *

Auto-retrato

Magro, de olhos azuis, carão moreno,
Bem servido de pés, meão na altura, 
Triste de facha, o mesmo de figura, 
Nariz alto no meio, e não pequeno:

Incapaz de assistir num só terreno, 
Mais propenso ao furor do que à ternura;
Bebendo em níveas mãos por taça escura 
De zelos infernais letal veneno:

Devoto incensador de mil deidades 
(Digo, de moças mil) num só momento, 
E somente no altar amando os frades:
Eis Bocage, em quem luz algum talento; 
Saíram dele mesmo estas verdades 
Num dia em que se achou mais pachorrento.

                                                                 Bocage
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...